Data-driven precisa ser cultura e não um projeto.

CAPPRA DATA SCIENCE

Está na moda, todos querem ser data-driven.

Existem muitas ferramentas para geração de insights, análises de dados e monitoramento de performance. Já é possível comprar produtos analíticos prontos de mercado, criar algoritmos e usar inteligência artificial no dia-a-dia.
Isso não é mais uma novidade.
A novidade está em transformar isso em cultura, e deixar de ser um instrumento para uso eventual. 

São dois principais lados envolvidos nesse processo:
De um lado, times analíticos produzindo/comprando soluções de dados.
Do outro lado, times de negócio tentando usar isso no dia-a-dia.

No final do dia, o conflito.
De um lado, “fico aqui comprando/criando produtos incríveis e eles não usam”
Do outro lado, “eles criam esse monte de coisa mas não resolvem os problemas de negócio”

Vemos isso no mercado o tempo todo, é o tradicional cabo de guerra da ferramenta versus o problema de negócio, sempre foi assim, com…

Ver o post original 278 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s