Arquivo da categoria: Business Intelligence (BI)

Monitoramento online do Coronavírus (usando PowerBI)

Um assunto que vem cada dia mais repercutindo nas mídias, o Coronavírus, pra ajudar de alguma forma, segue uma análise que fiz utilizando Power BI, que acompanha online a evolução do vírus!

Confiram clicando na imagem ou no link!!! 

Corona

Continuar lendo Monitoramento online do Coronavírus (usando PowerBI)

O cenário de dados e IA de 2019

Segundo Matt Turck, em seu artigo original – aqui traduzido, disse que 2019:

Foi outro ano intenso no mundo dos dados, cheio de emoção, mas também de complexidade.

À medida que mais mundo fica on-line, a “informação de dados” de tudo continua a acelerar. Essa mega-tendência continua ganhando força, alimentada pela interseção de avanços separados em infraestrutura, computação em nuvem, inteligência artificial, código aberto e a digitalização geral de nossas economias e vidas.

Alguns anos atrás, a discussão sobre “Big Data” era principalmente técnica, centrada no surgimento de uma nova geração de ferramentas para coletar, processar e analisar grandes quantidades de dados. Muitas dessas tecnologias agora são bem compreendidas e implantadas em escala. Além disso, nos últimos dois anos, em particular, começamos a adicionar camadas de inteligência por meio de ciência de dados, aprendizado de máquina e IA em muitos aplicativos, que agora estão cada vez mais em produção em todos os tipos de produtos de consumo e B2B.

À medida que essas tecnologias continuam melhorando e se expandindo além do grupo inicial de adotantes (FAANG e startups) para a economia e o mundo em geral, a discussão está mudando do puramente técnico para uma conversa necessária sobre o impacto em nossas economias, sociedades e vidas.

Estamos apenas começando a realmente entender a natureza da interrupção à frente . Em um mundo em que a automação orientada a dados se torna a regra (produtos automatizados, carros automatizados, empresas automatizadas), qual é a nova natureza do trabalho? Como lidamos com o impacto social? Como pensamos em privacidade, segurança, liberdade?

Enquanto isso, as tecnologias subjacentes continuam a evoluir em ritmo acelerado, com um ecossistema sempre vibrante de startups, produtos e projetos, anunciando talvez mudanças ainda mais profundas pela frente. Nesse ecossistema, o ano foi caracterizado pelas primeiras entradas de uma consolidação esperada, e talvez pela passagem da guarda de uma época para outra, à medida que as primeiras tecnologias começaram a dar lugar à próxima geração.

Para tentar entender tudo isso, esta é a nossa sexta paisagem e o “estado da união” dos dados e do ecossistema de IA. Para quem estiver interessado em acompanhar a evolução, aqui estão as versões anteriores: 2012 , 2014 , 2016 , 2017 e 2018 .

Continuar lendo O cenário de dados e IA de 2019

Manchas de Óleo no Litoral Brasileiro – Uma análise usando Power BI

Exemplo de uso do PowerBI usando dados públicos, no caso, do Ibama! Confiram!
Atualizado diariamente!

Manchas

Definindo a ciência de dados: o quê, onde e como a ciência de dados

Ciência de dados – um termo universalmente reconhecível que precisa desesperadamente de divulgação.

Ciência de dados é um termo que foge a qualquer definição completa única, o que dificulta o uso, principalmente se o objetivo é usá-lo corretamente. A maioria dos artigos e publicações usa o termo livremente, com a suposição de que ele é universalmente entendido. No entanto, a ciência de dados – seus métodos, objetivos e aplicativos – evolui com o tempo e a tecnologia. A ciência de dados há 25 anos se referia à coleta e limpeza de conjuntos de dados e à aplicação de métodos estatísticos a esses dados. Em 2018, a ciência de dados cresceu para um campo que abrange análise de dados, análise preditiva, mineração de dados, inteligência de negócios, aprendizado de máquina e muito mais.

Continuar lendo Definindo a ciência de dados: o quê, onde e como a ciência de dados

KDD (Knowledge Discovery in Databases)

Descoberta de conhecimento em bases de dados

McKinsey: Competindo em um Mundo Guiado por Dados

Fonte: O futuro das coisas

Conforme O futuro das coisas, o novo report da McKinsey Global Institute explora a fundo como a tecnologia digital está impactando a produtividade, o crescimento e a competitividade no nosso mundo. Também mostra quais as oportunidades que estão em jogo para as empresas.

The Age of Analytics: Competing In A Data-Driven World é um report (136 páginas PDF) baseado em mais de cinco anos de pesquisa em dados e analytics.

Nestes 5 anos, eles observaram como a adoção da ciência de dados acelerou especificamente as áreas de aprendizagem de máquina (machine learning) e de aprendizagem profunda (deep learning).

Dentre as análises, a McKinsey identificou 120 usos potenciais do aprendizado de máquina em 12 indústrias, além de ter realizado uma pesquisa com mais de 600 especialistas dessas indústrias para entender o que acham sobre o potencial impacto dessa tecnologia.

A descoberta mais surpreendente foi a extraordinária amplitude das potenciais aplicações da aprendizagem de máquina; Cada uma dessas aplicações foi identificada como sendo uma das três primeiras em uma determinada indústria por pelo menos um especialista dessa indústria.

Os pesquisadores da McKinsey então plotaram as 120 aplicações mais importantes no mapa abaixo. O eixo Y mostra o volume de dados disponíveis (abrangendo amplitude e freqüência), enquanto o eixo X mostra o potencial impacto dessa tecnologia, com base nas pesquisas feitas com os mais de 600 especialistas dessas indústrias.

Os usos específicos que combinam riqueza de dados com maiores oportunidades são as bolhas maiores no quadrante superior direito do gráfico. Estas representam áreas onde as empresas deveriam priorizar o uso da aprendizagem de máquina e se preparar para uma transformação que começa a acontecer.

Alguns dos usos de maior oportunidade são: publicidade personalizada; veículos autônomos; otimização de preços, rotas e programação com base em dados em tempo real em viagens e logística; previsão de resultados de saúde personalizada; e otimização de estratégias de merchandising no varejo.

Continuar lendo McKinsey: Competindo em um Mundo Guiado por Dados

A HISTÓRIA DO BUSINESS INTELLIGENCE

Olá Pessoal!! Após um tenebroso inverno na atividade deste blog, voltamos a atividade. Continuaremos com a sequencia de posts relacionados a Business Intelligence. Porém para dar uma quebrada no gelo vamos ver um vídeo que conta a história do Bi de uma forma divertida. Vocês gostariam de saber um pouco da história do Business […]

via A HISTÓRIA DO BUSINESS INTELLIGENCE — BLOG – TIO CAMILLO

Dez principais tendências de Big Data para 2017

Fonte: Tableau Software

O ano de 2016 foi um marco para o Big Data, com mais organizações armazenando, photoprocessando e extraindo valor de dados de todos os formatos e tamanhos. Em 2017, os sistemas que oferecem suporte a grandes volumes de dados estruturados e não estruturados continuarão crescendo. Haverá uma demanda de mercado por plataformas que ajudem os administradores de dados a governar e proteger o Big Data e que permitam aos usuários analisar esses dados. Esses sistemas amadurecerão para operar de forma integrada com os padrões e sistemas de TI empresarial.

O que aconteceu depois? Este relatório destaca as principais tendências de Big Data para 2017, como:

  1. Big Data mais ágil e acessível: mais opções para agilizar o Hadoop
  2. O Big Data não está mais limitado ao Hadoop: ferramentas específicas para o Hadoop estão ficando obsoletas
  3. Organizações aproveitam lagos de dados desde o início para obter valor
  4. Arquiteturas desenvolvidas para rejeitar um tamanho padrão para todas as estruturas
  5. A variedade, e não o volume ou a velocidade, é o que orienta os investimentos em Big Data
  6. O Spark e o aprendizado de máquina dão gás ao Big Data
  7. A convergência da Internet das coisas (IoT), da nuvem e do Big Data gera novas oportunidades para a análise de autoatendimento
  8. A preparação de dados de autoatendimento está se tornando essencial, à medida que os usuários começam a modelar o Big Data
  9. O Big Data cresceu: Hadoop reforça os padrões empresariais
  10. O surgimento de catálogos de metadados ajuda as pessoas a encontrar Big Data que vale a pena ser analisado

Ler artigo completo em: Tableau

Profissionais de Dados – Umas das áreas que mais crescem dentro da TI…

Números parciais do Projeto…
– Pessoas que assistiram a palestra: 400+
– Instituições visitadas: FATE, FATENE, FGF, FIC e FANOR
___________________________________________________

É um projeto pioneiro aqui no Estado do Ceará, que tem como objetivo disseminar o conhecimento relacionado a área de dados, em todos os cantos do Brasil para todos os estudantes e profissionais que desejam ingressar nessa área ou queiram ter conhecimento sobre o assunto.

No site da Berkeley, em uma página que apresenta o conceito e aplicação de Data Science, apresenta um estudo da IBM onde 90% dos dados existentes hoje foram gerados nos últimos dois anos. A origem são computadores, tablets, smart phones, sensores, instrumentos, dispositivos variados e equipamentos inteligentes.

O crescimento exponencial de dados gera o desafio de processar e analisar volumes descomunais no intuito de transformá-los em informação e conhecimento. Fonte

E devido a esse fator, hoje é uma das áreas que mais carece de profissionais qualificados no mercado de trabalho!!!

Quer conhecer a área?
Ter uma visão de como funciona?

Podemos apresentar em sua instituição de ensino ou empresa!

Contate-nos pelo site ou pelo nosso e-mail – aasouzaconsult@gmail.com!

palestra-divulgacao

Power BI: Curso Gratuito

Demétrio Silva - Especialista SharePoint, Power BI e SQL Server

Olá pessoal, eu criei esta página com o intuito de indexar o conteúdo da série Power BI.

Abaixo você pode ver os links em ordem de publicação:

Power BI – 1: Instalação do Power BI Desktop
https://demetriosilva.wordpress.com/2016/04/13/power-bi-1-instalao-do-power-bi-desktop/

Power BI – 2: Importar ou conectar aos dados
https://demetriosilva.wordpress.com/2016/04/13/power-bi-2-importar-ou-conectar-aos-dados

Power BI – 3: Gráfico de Barra
https://demetriosilva.wordpress.com/2016/04/13/power-bi-3-grfico-de-barra/

Power BI – 4: Gráfico de Pizza
https://demetriosilva.wordpress.com/2016/04/16/power-bi-4-grfico-de-pizza/

Power BI – 5: Gráfico de Mapa
https://demetriosilva.wordpress.com/2016/04/16/power-bi-5-grfico-de-mapa/

Power BI – 6: Lista de Funções DAX
https://demetriosilva.wordpress.com/2016/04/17/power-bi-6-lista-de-funes-dax/

Power BI – 7: Tabela
https://demetriosilva.wordpress.com/2016/04/18/power-bi-7-tabela/

Power BI – 8: Gráfico de Linhas
https://demetriosilva.wordpress.com/2016/04/19/power-bi-8-grfico-de-linhas/ 

Abraço,

Demétrio Silva

Ver o post original