Existe problema sem solução?

Achei esse texto interessante e resolvi compartilhar... muito bom! Um homem comprou um carro, que tinha um defeito curioso. Mandou uma carta à fábrica relatando seu problema: “Não os culpo se não responderem. Sei que parece loucura. Toda noite, depois do jantar, pego o carro e vou tomar sorvete. Quando compro sorvete de Creme, o carro … Continue lendo Existe problema sem solução?

Anúncios

Acordo de Nível de Serviço (SLA)

Um passo importantíssimo para entregar o valor esperado pelos clientes com os serviços de TI é garantir que exista um acordo de nível de serviço, planejado por todas as áreas de TI bem como com o cliente final. Logicamente não basta existir um SLA (Service Level Agreements), ele deve ser cumprido, mas o fato de … Continue lendo Acordo de Nível de Serviço (SLA)

Perda de dados custa às empresas brasileiras US$ 26 bilhões em 12 meses

L&A Soluções – Consultoria em Banco de Dados SQL Server ( Suas informações em boas mãos! ) Companhias tiveram 17 horas de tempo de inatividade inesperado no período, o que acarretou consequências perda de receita e atrasos no desenvolvimento de produtos A perda de dados e tempo de inatividade custou aproximadamente US$ 26 bilhões às empresas brasileiras no último … Continue lendo Perda de dados custa às empresas brasileiras US$ 26 bilhões em 12 meses

SOLUÇÃO DO DESAFIO DO GORDO – Qual a função do Ghost Cleanup?

Vitor Fava

Galera,

Resolvi responder nosso último DESAFIO DO GORDO utilizando o XEvents para demonstrar o funcionamento do Ghost Cleanup e explicar qual sua finalidade e possíveis problemas de performance que pode causar.

Caso tenham interesse em reproduzir o cenário descrito no vídeo, basta utilizar o script abaixo:

Espero que gostem e aproveitem também para inscreverem-se no blog, no canal do youtube e no grupo de discussão SQLManiacs.

Grande abraço.

Ver o post original

Azure Premium Storage… Testes com SQLIO

Blog - Fabiano Neves Amorim

Fala galera, faz tempo eim?

Bom, semana passada fiz uns testes em um cliente acho que a informação vai ser útil pra vocês.

Esse é um cliente que sofria demais com a péssima performance dos discos do Azure, todo a sua infra-estrutura de banco de dados está em VMs.

Depois de aplicar várias técnicas para minimizar o custo e melhorar a performance das operações de I/O, finalmente o storage premium ficou disponível (só pra País de primeiro mundo, adivinha se tem no Brasil?…) para compra, e conseguimos migrar tudo para o novo storage. Porém ficávamos sempre com aquela dúvida, e ai, vai melhorar mesmo? Quantos %? Qual a diferença de performance dos discos? … Para responder essas nossas dúvidas e ter certeza de que o novo storage está melhor, fiz alguns testes com SQLIO e criei alguns gráficos.

Antes de te mostrar os gráficos, deixa eu mencionar algumas técnicas que…

Ver o post original 331 mais palavras

Dicas para um DBA Iniciante – Criando um plano de manutenção

Vitor Fava

Galera,

No vídeo de hoje quero demonstrar como criar um plano de manutenção para executar as tarefas e checagens recomendadas em um ambiente de banco de dados SQL Server.

Espero que gostem e aproveitem para inscrever-se no blog, no canal do youtube e no grupo de discussão SQLManiacs.

Grande abraço a todos.


Ver o post original

Ajuste de desempenho de consulta – Infográfico

Site: Solarwinds

Lendo Informações do Backup – SQL Server

OnlyWhatMatters

Neste artigo irei mostrar alguns comandos T-SQL, que estão disponíveis do SQL Server 2005, que retornam informações úteis dos backups realizado, tais como: arquivos de data e log que estão no backup, horário de inicio e término do backup, integridade do backup realizado, etc.

Os comandos T-SQL são:

RESTORE FILELISTONLY
RESTORE LABELONLY
RESTORE HEADERONLY
RESTORE VERIFYONLY

Obs.: estes comandos apenas extraem as informações que estão no backup, isso sem a necessidade de restaura-lós.

Para saber mais detalhes de cada informação retornada nestes comandos, clique no título do comando.

RESTORE FILELISTONLY

Este comando retorna informações sobre os arquivos de dados (mdf e ndf) e log (ldf) armazenados em um dispositivo.

Por exemplo, neste comando ele retorna algumas informações importantes como:
– LogicalName: nome lógico do arquivo no SQL Server;
– PhysicalName: caminho e nome do arquivo;
– Type: o tipo do arquivo, ex: se o Type for “D”, trata-se de um…

Ver o post original 201 mais palavras

Recoverying Model Database

Freccia's Blog

Recentemente tive algumas discussões a respeito de como proceder em caso a base de dados Model seja corrompida. A primeira coisa que escutei foi:

Nunca tivemos a base de dados model corrompida! É tão pequena que não teriamos problema

Bom, ai é que surge o problema! Se estamos pensando em um verdadeiro cenário de Disaster Recovery, nada pode passar despercebido por nós, nem mesmo aquela pequena base chamada de model. Se você quer saber um pouco mais sobre a mesma, indico a leitura do link abaixo.

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms186388.aspx

Ver o post original 740 mais palavras

Transaction Log cheio? E agora?

Freccia's Blog

Pessoal,

Um problema que aconteceu comigo esses dias e gostaria de compartilhar com vocês. Em uma manha recebi a seguinte mensagem:
Msg 9002, Level 17, State 2, Line 3
The transaction log for database ‘MCITP’ is full. To find out why space in the log cannot be reused, see the log_reuse_wait_desc column in sys.databases

Como o próprio erro diz:  O Log de transações da base de dados MCITP esta cheio e não poderá ser reutilizado.
A causa do problema pode ser:

1)  O arquivo de log foi configurado com um tamanho maximo e com isso o arquivo chegou em seu limite maximo e nao conseguiu mais crescer.

2) O arquivo de log nao tem um tamanho maximo, porem nao existe mais espaço em disco.

Como podemos resolver esse problema.

1) Onde esta o arquivo do log e qual seu tamanho maximo, qual o tamanho atual e a proporção de crescimento?
R: select…

Ver o post original 241 mais palavras